17 de mar de 2013

Independência? Pergunta a Deus Pedro Primeiro



No sétimo dia de setembro Deus,
erguendo sua espada de fogo
declarou:
-Independência ou Morte. Fiat Brasilis (faça-se o Brasil).
Estava criado o Mundo Brasil. Viu Deus que era bom e foi descansar.
Mas o negro na senzala encafifado com o fato,
resolveu indagar:
-O que é independência?
Deus sabichão, já com jeitinho brasileiro, respondeu:
-Não se preocupe em saber. Depois a gente dá um jeitinho.
-Mas o que é independência? - insistiu o afrodescendente.
-Pode ser, por exemplo, tema para um samba-enredo- respondeu o bom Deus, inventando o Carnaval.
- Que tal a idéia? Não está mal!
-Mas eu preciso entender. O que é independência?- pergunta de novo o negro
-Isso ainda não está à altura do seu entendimento - retrucou Deus, já meio irritado, mandando o cafuzo esquecer o assunto confuso:
- Deixe isso de lado! Não é assunto pra negro!
-Se não é para negro é para tupi - vociferou o índio, saindo da mata vazia.
E Deus com seu cajado, no cavalo de chefe de Estado, esbravejou:
-Isso não é coisa para índio. Isso é para o Primeiro Mundo, civilizado.
-Se não é para índio é para mulato - cantou o mulato, estupefato.
E Deus, no seu trono divino falou mais alto:
-Isso não é coisa para mulato. Isso é assunto complicado.
Mas aí vieram o operário, a dona de casa, o visionário, o artista com sua arte
Veio gente de toda parte, o muleque de rua, o caipira, o pau-de-arara.
Todos gritaram ao mesmo tempo, perdendo a paciência e a calma:
-O que é independência?
-Independência é, por assim, como diria, na verdadeira concepção da palavra, assim, assim... Entenderam meus filhos? É!
E, saindo dos trilhos, concluiu:
-Vão à merda! Isso não é coisa para vocês!
Encurralado, enraivecido, desesperado, emputecido,
Deus então tomou uma decisão,
Fazer um arranjo em sua invenção.
Acabar com as dúvidas
Eliminando a indagação.
Silêncio celestial (ou sepulcral?).
Mas quem prestar a atenção,
atrás dos muros, ouvirá sussurros:
-Independência? Independência?

Nenhum comentário:

Postar um comentário